BUSCA   Line   Line  
Icon Facebook Icon Twitter Icon Linkedin Icon Instagram Icon Youtube
Idioma:         
Logo Banco da Família

HOME
Line
QUEM
SOMOS
Line
NOSSOS
PRODUTOS
Line
BLOG
Line
TRABALHE
CONOSCO
Line
ONDE
ESTAMOS
Line
DÚVIDAS
FREQUENTES
Line
FALE
CONOSCO
Line
OUVIDORIA
Icon Facebook Icon Twitter Icon Linkedin Icon Instagram Icon Youtube
Idioma:         

BLOG

Line

TODAS AS INFORMAÇÕES DO BANCO DA FAMÍLIA EM UM SÓ LUGAR

 
2 de julho de 2018
Categorias Notícias

Práticas de saneamento básico e o cenário brasileiro

Mais de 35 milhões de brasileiros não possuem abastecimento de água tratada. Mais de 100 milhões de brasileiros não têm acesso à coleta de esgoto, 56% dos esgotos no país não são tratados. Estes dados divulgados pelo Instituto Trata Brasil apresentam um quadro alarmante em nosso país ainda que o saneamento básico seja um direito assegurado pela Constituição e definido pela Lei nº. 11.445/2007 como o conjunto dos serviços, infraestrutura e instalações operacionais de abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana, drenagem urbana, manejos de resíduos sólidos e de águas pluviais.

Assoreamento e lixo
Lixo e assoreamento são as principais causas de poluição dos cursos hídricos no país./ Imagem: Wikimedia.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), são necessários 110 litros/dia de água para atender as necessidades básicas de uma pessoa. No Brasil, o consumo médio de uma pessoa por dia é de 154 litros. Ou seja, além de utilizarmos mais do que o necessário não tratamos toda esta água. Tudo isso levanta algumas perguntas: “O que estamos fazendo para mudar esses números? Como transformar esse cenário em uma situação sustentável?”.

Em 2017, a Tigre – empresa catarinense líder na fabricação de tubos e conexões e um dos maiores provedores de soluções para o setor da construção civil no Brasil – entrou para o mercado de tratamento de água e efluentes desenvolvendo projetos customizados e modulares. Além de tornar o negócio do cliente mais sustentável do ponto de vista da possibilidade de reaproveitar a água, a solução também tem por objetivo reduzir o custo de operação. Entenda melhor no vídeo a seguir.

No site da empresa você encontra um simulador para o reuso da água onde é possível identificar o percentual de economia mensal quando aplicação dada solução.

Em sintonia com o objetivo da oferta desses novos produtos, a Tigre firmou parceria com a Water.orgorganização internacional que atua no combate à crise global da água, e o Banco da Família para a construção de banheiros em comunidade carente de Lages (Santa Catarina). A intenção é unir forças para ampliar o acesso à água potável e ser um catalisador em prol do saneamento básico.

Uma iniciativa bacana desenvolvida no intuito de educar as pessoas a respeito do saneamento básico foi o lançamento do game “Trata City”. Nele o jogador percorre um cenário virtual de uma comunidade e deve executar ações que conscientizem as pessoas para o problema, fazer mutirões, construir locais que melhoram a qualidade de vida, consertar os encanamentos e vazamentos, além de recolher o lixo para melhorar a vida das pessoas. A cada medida positiva feita, o jogador ganha pontos nas barras de água, esgoto e lixo, o que consequentemente melhoram as barras da saúde e da qualidade de vida.

Game
Imagem: Google Play

O game é resultado de uma parceria entre o Instituto Trata Brasil e alunos do curso de Design de Games da Universidade Anhembi Morumbi. O aplicativo foi lançado gratuitamente este mês para Android através do Google Play.

Em seu site o Trata Brasil disponibiliza ainda cartilhas de ação global a respeito do saneamento básico, cartilha da Turma da Mônica sobre o uso racional da água e saneamento básico, rankings, estudos, cases de sucesso e as principais estatísticas. Além disso, produziu em parceria com a Sabesp um documentário que aborda a importância da água e do esgotamento sanitário em comunidades vulneráveis que passaram a receber esses serviços. Intitulado “A luta pelo básico – saneamento salvando vidas”, o vídeo mostra relato de moradores e líderes comunitários falando da qualidade de vida antes e depois dos serviços.

Você também conhece boas práticas de saneamento? Então compartilhe com a gente!

Fonte: http://autossustentavel.com/2018/07/praticas-de-saneamento-basico-brasileiro.html

Por: Nathália Abreu