Banco da Família Apoio ao seu trabalho
Você está em: Página Inicial Casos de Sucesso

CASOS DE SUCESSO

AGRICULTOR E MICROEMPREENDEDOR - CAMPOS NOVOS - SC

 

Seu Ernani Pedro Binsfeld (54), sempre foi agricultor e nos últimos anos também se dedica ao cultivo do fumo. Ele, a esposa e os dois filhos moram em um assentamento chamado São José, em Campos Novos.


Há cinco anos, depois de conhecer pessoas que trabalhavam no cultivo de capim e as máquinas que eles utilizavam para produção de vassouras, seu Ernani resolveu fabricar vassouras em casa.


O primeiro passo, para desenvolver a atividade foi dado com a ajuda filho Elisandro, na construção e desenvolvimento dos seus próprios equipamentos, todos em madeira. A partir daí, eles deram início uma nova atividade, com o objetivo de complementar a renda da família.


Além do filho, seu Ernani conta com a ajuda da filha Francieli, que trabalha como auxiliar administrativa em um supermercado, e da esposa Dona Ivete, que trabalha em uma indústria de alimentos na cidade vizinha de Capinzal.


Como é de costume em assentamentos, na época da colheita, a família conta com a ajuda dos vizinhos. Seu Ernani ajuda os vizinhos a colher feijão e eles o ajudam na colheita do fumo e do capim-vassoura.


Apesar da dificuldade em encontrar pessoas para a colheita, o que às vezes faz com que a matéria prima não seja colhida no tempo certo e acabe estragando, e da concorrência dos produtores que estão, há mais tempo no mercado, a atividade vale a pena porque precisa de poucos insumos (adubos), não precisa capinar e se houver estiagem a quebra na produção não é muito grande. “A vassoura se desenvolve rápido e produz 100% da semeadura e ainda há boa demanda no mercado consumidor”, explica seu Ernani.


Outro ponto positivo é que o beneficiamento do produto pode ser feito em galpão o que faz com que o clima (sol ou chuva), não interfira no processo de produção.


Com persistência, o negócio da família prosperou. Com o empréstimo feito no Banco da Família a Juro Zero, voltado para o microempreendedor individual (MEI), seu Ernani comprou cabos para as vassouras e palha, num período em que a produção foi mais baixa.  “Eu não sabia que existia o Juro Zero, fui até o Banco e recebi todas as informações. O bom atendimento do Banco da Família me fez progredir, fiz o empréstimo, investi no negócio e deu certo”, comenta.


Há dois anos, a venda era de cerca de 10 dúzias ao mês, atualmente são vendidas aproximadamente 100 dúzias ao mês. De acordo com seu Ernani, o que também ajudou, foi que ele passou a se dedicar mais a produção e manuseio das vassouras, pois com o aumento da produção ele deixou as vendas por conta de um amigo, possibilitado assim um faturamento maior.
 

E-mail ENTRE EM CONTATO CONOSCO ATRAVÉS DO E-MAIL:
contato@bancodafamilia.org.br
Onde estamos ENCONTRE A UNIDADE DO BANCO DA FAMÍLIA MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ:
Produzido por Orbi